Translate

terça-feira, 13 de março de 2012

Lamento



Oh querido! Tu caíste sem mim...

Ninguém acreditou nas suas lágrimas

Eles não o deixaram ser livre

Não viram o que vi, o que vejo em ti


As sombras deram-lhe o abraço mortal

Beijaram-te como nunca fiz

E tu caíste na escuridão eterna

Sem sonhar com o romper da noite


Nossos sonhos tornaram-se pó

Tua fraqueza sem mim foi tua inimiga

Tão perdido! Solitário, algoz e vítima.

De novo tu caíste! E não pude te amparar.


O vírus letal do ódio te tomou

Roubou de mim os teus sonhos

Tirou de nós nossos beijos

Tornou a noite mais negra


A adaga que tens em teu peito

Também é cravada no meu

As lágrimas que derramou

Caíram ácidas sobre mim


O que tu deixou intacto de nós?

Que parte a escuridão velou?

Anjo de asas ensangüentadas

Preferiu as sombras...


by:Katrina De Salem

Olhares



Ele me viu!

Com seus olhos de adaga

Rasgou o véu de mistério

Viu-me como nunca ninguém viu


Olhou-se por dentro

Sorriu-me um sorriso de caçador

Mostrei-me a ele

Cada parte de meu ser, ele viu


Éramos iguais

Nossa nudez era semelhante

E juntos éramos o mesmo organismo

Respirávamos juntos


Almas nuas e juntas

Seres de mesma espécie

Filhos da mesma pátria

Donos dos mesmos tesouros.


Todos os medos revelados

Sonhos, anseios, saudades

Tudo ele enxergou e não temeu

Sorriu e disse: Somos iguais.


by:Katrina De Salem

Verso único - Canto da Sereia






Das escuras águas do mar

que balançam sob a luz morna

e toda prata da lua cheia

um veneno sonoro viaja pelo ar:

O canto da Sereia

Manto de medo ...

sexta-feira, 2 de março de 2012

Outono



Folhas tingidas de marrom

Estalam enquanto dançam

Brisa fria as abraça

Chuva fina as derruba


Olhos tão tristes ele tem!

E a tudo olhava absorto

Perdido em labirintos

Á deriva de si mesmo


Sonhos pela calçada

Pesadelos detrás da porta

Feridas que não se curam

Um mundo que acabou


Alma tão triste ele tem!

E me deixa assistir

Enquanto morre-se de amor

Tingido pelo outono.


by:Katrina De Salem