Translate

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Lembranças



Lembranças... Do Sonho, o último!
A queda dos olhos diante do cenário
Contaminado pelo sofrimento
A brutal sensação de medo
Os fantasmas que nos rodeiam
Seus rostos translúcidos
Somente são desejos insaciados


O desejo louco de beber
Uma dose de lua clara
Degustar doces estrelas
Das escuras madrugadas de julho
O Gosto dos lábios proibidos
Ansiados antes do último Adeus
A inquietante busca, a resposta q não veio


O último outono tão frio e fresco
Precede o inverno mais intenso e branco
Lembranças... Do medo
De quando o chão sai dos seus pés
E o corpo experimenta seu vôo mais alto
O toque da pele, som de correnteza.


Castelos caindo por terra por dentro
Abraçados por um ardente por do sol
O mais sangrento de todos!
Aterrorizante espetáculo
A tão esperada luta
Lembranças... De ruas vazias, desertas.
Afundadas em solidão que dorme


Um demônio pronto pra sair
Solidão estendendo gentil a mão
Para que caiamos novamente
No perturbador som do nada
Lembranças... Do grito de quem atravessa os mundos
Triste hora! A de deixar tudo para trás


A mais inocente fantasia
Incapaz de viver para sempre!
Mas amada mesmo depois de morta
A dor, intensa e passageira.
A que sempre me atormenta
A cada minuto de uma existência inútil
Mas o fardo é só meu...


Lembrança da mais agradável brisa
Do perfume mais inebriante
Das flores mais exuberantes da manhã
Um barco que zarpe pra terra dos sonhos
O último barco!
Que deixei de tomar Por medo de lembranças...

BY: Ely & Katrina De Salem

Pedidos


Toca-me!
Suave como seda
Como a luz da lua
Faísca de estrela


Cerra os olhos
Sente o palpitar
De quando estás comigo
Corrida desenfreada


Dance!
Vestido de sombras
Patinando no ar
Anjo caído


Sentimento intenso
Voar sobre oceanos
Queda livre entre nuvens
Por do sol no Saara.

Decifra-me!
Rasgando-me com teus olhos
Lendo minha alma em mistério
Beija-me com amor


Siga-me!
Na trilha da floresta
Entre elfos, entre magia
Onde sonhos são reais.


Entrega-te!
A canção que escutas
Falando-te de um romance
Puro e níveo como neve


Sussurra-me!
Teus segredos obscuros
Teus sonhos mais estranhos
Dorme em meu colo


Ama-me!
Como trovador ama os versos
Com a suave dor da paixão
Liberdade e pureza do amor

By: Katrina De Salem

I have to go...


Cortou-me o peito
Deixar-lhe em lágrimas
Tão frias, tão cristalinas
Ofuscando o que via
Toda sua beleza
Morrendo aos poucos


Olhos tristes me diziam
Que havia amor
Lábios trêmulos me beijavam
Pois ainda havia amor
No coração solitário
Que carrego comigo


Na quietude noturna
A silhueta triste na janela
Esperando-me surgir
Dizer que voltei
“Boa noite, sonhe comigo”
Um beijo, uma despedida


As gotas de sangue
Pintadas de negro nas sombras
Arderam-me quando caíram
Ele sangrou, eu sangrei
Morri devagar
Mas não poderia ficar!



Tudo que conhecia
Sumiu bruscamente
Só haveria uma estrada
Guiando-me pra longe
No meio de estrelas
Distantes galáxias!


Esqueceria de ti
Do azul do teu céu
Dos olhos escuros que tens
Sensação de nostalgia
De algo que deixei
Que só recordarei em sonhos.


By: Katrina De Salem