Translate

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Lembranças



Lembranças... Do Sonho, o último!
A queda dos olhos diante do cenário
Contaminado pelo sofrimento
A brutal sensação de medo
Os fantasmas que nos rodeiam
Seus rostos translúcidos
Somente são desejos insaciados


O desejo louco de beber
Uma dose de lua clara
Degustar doces estrelas
Das escuras madrugadas de julho
O Gosto dos lábios proibidos
Ansiados antes do último Adeus
A inquietante busca, a resposta q não veio


O último outono tão frio e fresco
Precede o inverno mais intenso e branco
Lembranças... Do medo
De quando o chão sai dos seus pés
E o corpo experimenta seu vôo mais alto
O toque da pele, som de correnteza.


Castelos caindo por terra por dentro
Abraçados por um ardente por do sol
O mais sangrento de todos!
Aterrorizante espetáculo
A tão esperada luta
Lembranças... De ruas vazias, desertas.
Afundadas em solidão que dorme


Um demônio pronto pra sair
Solidão estendendo gentil a mão
Para que caiamos novamente
No perturbador som do nada
Lembranças... Do grito de quem atravessa os mundos
Triste hora! A de deixar tudo para trás


A mais inocente fantasia
Incapaz de viver para sempre!
Mas amada mesmo depois de morta
A dor, intensa e passageira.
A que sempre me atormenta
A cada minuto de uma existência inútil
Mas o fardo é só meu...


Lembrança da mais agradável brisa
Do perfume mais inebriante
Das flores mais exuberantes da manhã
Um barco que zarpe pra terra dos sonhos
O último barco!
Que deixei de tomar Por medo de lembranças...

BY: Ely & Katrina De Salem

2 comentários:

  1. Como sempre, me perdi em cada verso! Não há como resistir. Você ler o primeiro, o segundo, e quando percebe já está preso no lirismo. Parabéns amiga Miss Katrina! Deveras belo! *_*

    ResponderExcluir